Dravet Portugal presente na Simpósio Horizons Dravet – Viena, Austria

Dravet Portugal presente na Simpósio Horizons Dravet – Viena, Austria

Muito boas notícias nos chegaram do 13º Congresso Europeu de Epileptologia, que decorreu em Viena de 26 a 30 de Agosto.

Há um claro aumento do interesse dos grupos de investigação e da indústria farmacêutica relativamente às epilepsias raras, entre as quais a síndrome de Dravet.

Para além do Epidiolex, cuja aprovação pela EMA se aguarda para 2019, e da fenfluramina, que está em fase avançada de investigação, há vários grupos a trabalhar nas terapias genéticas. Esta é uma perspectiva de futuro cada vez mais realista e que representa uma revolução porque permitirá tratar a causa da doença e não apenas os seus sintomas.
Finalmente, há uma mudança de atitude por parte dos epileptologistas em relação a estas síndromes epiléticas – o foco é cada vez menos limitado ao controlo das crises e passou para uma abordagem mais alargada de todas as outras vertentes da doença – impacto cognitivo, psicológico, sobre os cuidadores, sobre os irmãos, entre outras…

Houve um Simpósio dedicado exclusivamente à Síndrome de Dravet, organizado pela DSEF, no qual participaram numerosos neurologistas, entre os quais dois portugueses, que teve como um dos principais objectivos o estabelecimento de uma rede de contactos entre os especialistas europeus que permita potenciar a partilha, ampliação e divulgação do conhecimento sobre esta doença.

Show Buttons
Hide Buttons